Procedimentos de segurança – Águas, esgotos, electricidade e gás

26/07/2012 | Biblioteca - Procedimentos segurança








Perigos mais frequentes

  • Queda de pessoas a nível diferente
  • Queda de pessoas ao mesmo nível
  • Queda de objectos por desabamento ou desmoronamento
  • Queda de objectos desprendidos
  • Marcha sobre objectos
  • Choque contra objectos imóveis
  • Pancadas e cortes por objectos ou ferramentas
  • Projecção de fragmentos ou partículas
  • Entaladela ou esmagamento
  • Sobre-esforços ou posturas inadequadas
  • Contactos eléctricos
  • Exposição a substâncias nocivas ou tóxicas

Causas principais

  • Desarrumação dos locais de armazenamento e de trabalho
  • Retirar protecções às máquinas
  • Trabalho desorganizado (atravancamento de locais de passagem…)
  • Utilização de meios mecânicos de forma inadequada (utilizar os equipamentos para além das capacidades indicadas pelo fabricante, paletes mal empilhadas ou desamarradas
  • Utilização de ferramentas em mau estado de conservação
  • Utilização de andaimes ou bancadas improvisados ou indevidamente montados
  • Não delimitar e sinalizar a zona de trabalhos
  • Não utilizar os EPI(s) necessários nomeadamente, contra quedas em altura
  • Trabalhadores sem formação e desconhecimento dos riscos

Medidas de prevenção aconselhadas

  • As zonas de trabalho devem manter-se limpas de recortes e limalhas
  • As zonas de trabalho devem ser diariamente limpas, especialmente as bancadas de corte e rebarbagem, e os entulhos depositados em local indicado e, periodicamente ser enviados para vazadouro
  • Deve ser rigorosamente proibido soldar em locais fechados e não ventilados
  • Os troços de tubagem devem ser içados por lingas com pega «boca a boca» e passando pelo interior dos tubos, a fim de evitar o risco de queda da carga, Devido ao peso ser muito baixo, o trabalho de içagem destes troços de tubagem deve ser suspenso sempre que se verifiquem ventos superiores a 15 km/h
  • Os tubos devem ser armazenados em local acessível. O armazenamento deve ser organizado por baías indicadoras de tipo e diâmetro, os molhos deverão ser depositados em cima de barrotes de madeira (e não directamente no solo), correctamente alinhados e, a altura das pilhas não deve ultrapassar 1,5 metros
  • A montagem de elementos nas cobertas só deve ser iniciada após a montagem das protecções anti-queda no perímetro
  • As grelhas deverão ser montadas, tendo o trabalhador que executa o trabalho, por apoio, plataformas de trabalho ou escadotes, Nunca deverão ser utilizadas escadas de mão
  • Se existirem linhas eléctricas aéreas próximas da edificação, antes de iniciar os trabalhos de montagem de antenas ou pára-raios, deve ser solicitado à empresa concessionária da distribuição de energia eléctrica, o corte da corrente durante o período de montagem, Se não for possível, a empresa concessionária deve colocar nas linhas anteparas isolantes
  • A montagem dos componentes das antenas e pára-raios deve efectuar-se à cota zero.., só se devem efectuar em altura as montagens indispensáveis
  • As antenas e pára-raios devem ser montadas com recurso a plataformas de trabalho, equipadas com guarda-corpos e guarda-cabeças, as escadas de mão só devem ser utilizadas em tarefas rápidas, devendo ser solidamente amarradas ao apoio superior e possuir base anti deslizante
  • Durante as operações de corte, as chapas e tubagens, devem permanecer bem apertadas nos tornos a fim de evitar movimentos indesejáveis
  • As protecções das couretes só devem ser retiradas quando se vai executar o trabalho, com a conclusão do trabalho, as mesmas devem ser repostas de Imediato
  • Antes de executar ensaios em carga da instalação eléctrica, todos os trabalhadores devem ser avisados e, os testes só serão efectuados após autorização do encarregado
  • Devido ao seu formato e fragilidade, a içagem dos sanitários deve ser efectuada com muito cuidado e, nas paletes em que chegaram à obra
Procedimentos de segurança e gestão de obra

Procedimentos partilhados por:

InObra – Fiscalização e Gestão de Obras
Rua Vale da Vermelha nº 57 – Albergaria-a-Velha
Tel: 234 522 062 / 964 595 531