Procedimentos de segurança – Alvenarias

20/07/2012 | Biblioteca - Procedimentos segurança








Perigos mais frequentes

  • Queda de pessoas a nível diferente
  • Queda de pessoas ao mesmo nível
  • Queda de objectos por desabamento ou desmoronamento
  • Queda de objectos desprendidos
  • Marcha sobre objectos
  • Choque contra objectos imóveis
  • Pancadas e cortes por objectos ou ferramentas
  • Projecção de fragmentos ou partículas
  • Entaladela ou esmagamento
  • Capotamento de máquinas
  • Sobre-esforços ou posturas inadequadas

Causas principais

  • Desarrumação
  • Retirar protecções às máquinas
  • Trabalho desorganizado (retirada extemporânea de protecções colectivas…)
  • Iluminação inadequada
  • Utilização de andaimes ou bancadas improvisados ou indevidamente montados
  • Trabalhar em condições atmosféricas adversas
  • Não utilizar os EPI(s) necessários, nomeadamente, contra quedas em altura
  • Trabalhadores sem formação e desconhecimento dos riscos

Medidas de prevenção aconselhadas

  • Deve ser garantida a existência de plataformas de descarga de materiais (nos pisos) com solidez e estabilidade adequadas às cargas a movimentar e, dotadas de guarda-corpos e guarda-cabeças e fecho na parte frontal
  • Antes de iniciar os trabalhos, devem ser colocadas protecções nos poços dos elevadores, courettes e em todos negativos existentes nas placas. Se houver interferência com vias publicas ou trabalhos em níveis inferiores devem ser protegidos com anteparos. Deve ser proibido o trabalho junto aos bordos das placas, antes da instalação de redes de protecção
  • Deve ser garantida a existência de condutas devidamente vedadas (para descarga dos entulhos) e com troços nunca superiores à altura de 2 pisos. A saída inferior de cada calha deve ter uma comporta para fazer parar o material. Deve ser rigorosamente proibido que os trabalhadores retirem material das calhas usando as mãos;
  • As paletes de material devem ser movimentadas com meios mecânicos e distribuídas para próximo dos locais onde vão ser utilizadas, de forma a não sobrecarregar as placas e não expor os trabalhadores a sobre-esforços
  • ATENÇÃO: Deve ser proibido qualquer trabalho junto a paredes exteriores recém construídas antes de decorridas 48 horas (especialmente se estiver vento forte);
  • As plataformas de trabalho com altura superior a 2 m devem ser dotadas de guarda-corpos e guarda-cabeças
  • Os entulhos devem ser depositados em local específico e, periodicamente, devem ser enviados para o exterior
  • Deve haver o cuidado de não romper o plástico de protecção das paletes de tijolo, antes de as içar. Os tijolos soltos devem ser devidamente empilhados e amarrados antes de ser içados
  • O trabalho da grua deve ser organizado de forma a que as interferências possam ser facilmente geridas. Se tal não for possível, devem ser instalados na grua limitadores mecânicos de posição
  • Mesmo em trajectos curtos, o transporte de tijolos e sacos de cimento deve ser efectuado com recurso a carros de mão
  • Deve ser rigorosamente proibido o assentamento de plataformas de trabalho sobre tijolos
  • Deve ser proibido improvisar plataformas de trabalho com bidões, caixas, escadotes, etc.
  • A deposição de paletes de material deverá ser realizada junto aos pilares para evitar sobrecarregar as lajes em zonas de maior fragilidade
  • As rampas das escadas deverão ser protegidas com guarda-corpos
  • De forma a garantir o máximo de iluminação natural, o trabalho deve ser organizado de forma a construir primeiro as paredes interiores. Deve ser assegurada uma iluminação mínima de 100 lux (natural ou artificial) medida a 2 m do solo
Procedimentos de segurança e gestão de obra

Procedimentos partilhados por:

InObra – Fiscalização e Gestão de Obras
Rua Vale da Vermelha nº 57 – Albergaria-a-Velha
Tel: 234 522 062 / 964 595 531