Critérios de medição de alvenarias

26/12/2021Critérios de medição

13.1 – Regras gerais

  1. As medições de alvenarias serão agrupadas nos sub-capítulos seguintes:
    1. alvenarias;
    2. painéis de blocos
  2. As medições serão realizadas de modo a serem individualizadas e descritas em rubricas próprias, de acordo com as principais características das alvenarias ou dos painéis, nomeadamente:
    1. natureza, forma e dimensões dos materiais constituintes
    2. dimensões das alvenarias ou dos painéis
    3. composição das argamassas;
    4. acabamentos dos paramentos
    5. condições de execução
  3. As medições serão discriminadas por elementos de construção
  4. A medição engloba todas as operações relativas à execução dos trabalhos de alvenarias e painéis, nomeadamente: fornecimento e transporte de materiais, fabrico de argamassas, cargas e descargas e execução.
  5. Sempre que necessário, as medições das operações da alínea anterior poderão ser separadas em rubricas próprias.
  6. O tratamento dos paramentos à vista das alvenarias poderá ser medido em separado pelas regras indicadas no capítulo Revestimentos mas será sempre incluído neste capítulo de Alvenarias.
  7. As deduções relativas a aberturas ou cavidades existentes nos elementos de construção, só serão consideradas quando a sua área for superior a 0,50 m2 por abertura ou cavidade.

13.2 – Fundações

  1. A medição será realizada em m3
  2. No caso de sapatas contínuas, o volume será obtido multiplicando a área da secção transversal de cada troço pelo respectivo comprimento. Os comprimentos dos troços das sapatas serão determinados segundo figuras geométricas simples
  3. No caso da secção transversal das sapatas contínuas ser variável, a medição poderá ser realizada a partir da secção transversal média

13.3 – Paredes exteriores e interiores

  1. A medição será realizada em:
    1. m2 para espessuras inferiores ou iguais a 0,35 m;
    2. m3 para espessuras superiores a 0,35 m
  2. As medições das paredes constituídas por dois ou mais panos de alvenaria serão realizadas em m2 e agrupadas em rubricas próprias, englobando, cada uma, o conjunto dos panos
  3. Em cada rubrica, serão indicadas as características dos panos que constituem a parede.
  4. A medição de muros e paredes que apresentem dificuldades especiais de execução será separada em rubricas próprias
  5. A determinação das medidas para o cálculo das medições obedecerá, em geral, regras seguintes:
    1. Os comprimentos serão determinados segundo formas geométricas simples.
    2. As alturas das paredes de fundação serão a distância entre o plano superior das sapatas e a camada de impermeabilização ou o nível superior do tosco do primeiro pavimento
    3. As alturas, imediatamente acima das paredes de fundação, serão definidas a partir da camada de impermeabilização ou do nível superior do tosco do primeiro pavimento.
    4. Em construções com estrutura resistente de outro material, as medidas serão determinadas entre as faces dos elementos resistentes.
  6. A medição de molduras e outros elementos (cornijas, pilastras, etc.) de alvenarias, salientes das paredes, será realizada em m. No entanto, na medição dos muros ou paredes não deve ser deduzido qualquer volume resultante da medição, em separado, das saliências relativas àqueles guarnecimentos.

13.4 – Muros de suporte, de vedação e cortinas

  1. A medição será realizada em:
    1. m2 para espessuras inferiores ou iguais a 0,35 m;
    2. m3 para espessuras superiores a 0,35 m
  2. As medições das paredes constituídas por dois ou mais panos de alvenaria serão realizadas em m2 e agrupadas em rubricas próprias, englobando, cada uma, o conjunto dos panos
  3. Em cada rubrica, serão indicadas as características dos panos que constituem a parede.
  4. A medição de muros e paredes que apresentem dificuldades especiais de execução será separada em rubricas próprias
  5. A determinação das medidas para o cálculo das medições obedecerá, em geral, regras seguintes:
    1. Os comprimentos serão determinados segundo formas geométricas simples.
    2. As alturas das paredes de fundação serão a distância entre o plano superior das sapatas e a camada de impermeabilização ou o nível superior do tosco do primeiro pavimento
    3. As alturas, imediatamente acima das paredes de fundação, serão definidas a partir da camada de impermeabilização ou do nível superior do tosco do primeiro pavimento.
    4. Em construções com estrutura resistente de outro material, as medidas serão determinadas entre as faces dos elementos resistentes.
  6. A medição de molduras e outros elementos (cornijas, pilastras, etc.) de alvenarias, salientes das paredes, será realizada em m. No entanto, na medição dos muros ou paredes não deve ser deduzido qualquer volume resultante da medição, em separado, das saliências relativas àqueles guarnecimentos.

13.5 – Pilares

  1. A medição será realizada em m3
  2. A determinação das medidas para o cálculo das medições obedecerá regras seguintes:
    1. As alturas imediatamente acima das fundações serão as distâncias entre as faces superiores das sapatas ou vigas de fundação e o nível do tosco do primeiro pavimento. N
    2. o caso da secção transversal ser variável, a medição poderá ser realizada a partir da secção transversal média.

13.6 – Abóbadas

  1. A medição será realizada em m2
  2. A determinação das medidas para o cálculo das medições será realizada em projecção horizontal.
  3. A medição indicará a espessura constante da abóbada, ou os valores limite se a espessura não for constante.
  4. As medições dos maciços de enchimento serão realizadas em rubricas próprias e ao m2 ou m3 conforme a espessura é respectivamente igual ou inferior a 0.35 m ou superior a esta espessura.

13.7 – Arcos

  1. A medição será realizada em m3
  2. A determinação das medidas para o cálculo das medições obedecerá a regras específicas
  3. As paredes dos tímpanos apoiados nos arcos serão medidas de acordo com as regras indicadas para as paredes

13.8 – Escadas

  • Nesta rubrica, será incluída a medição de todos os elementos que constituem as escadas nomeadamente: patins, patamares, lanços de degraus e cortinas de guardas
  • Sempre que necessário, os elementos da alínea anterior poderão ser separados em rubricas próprias.
  • A determinação das medidas e das unidades para o cálculo das medições obedecerá mesmas regras dos elementos de construção equivalentes aos das escadas

13.9 – Painéis de blocos

  • Em geral, a medição dos painéis (refere-se a painéis com blocos de gesso, tijolo, etc) será realizada de acordo com as regras relativas a paredes de alvenaria.
  • No entanto, sempre que conveniente, poderão ser adoptadas outras regras de medição, que deverão ser devidamente discriminadas.
  • As medições das ligações entre os painéis, e entre estes e outros elementos de construção, poderão ser realizados em separado. Neste caso, a medição poderá ser realizada em m ou à unidade (un).
  • Deverão indicar-se sempre as características dos painéis e dos blocos constituintes e as respectivas dimensões

Índice

Notas gerais

Estaleiro

Estrutura

Arquitectura

Arranjos exteriores

  • 27 - Pavimentos exteriores
  • 28 - Pavimentos betuminosos
  • 29 - Jardins
  • 30 - Mobiliário urbano
  • 31 - Vedações

Instalações especiais

Reabilitação

  • 37 - Reabilitação de alvenarias
  • 38 - Reabilitação de betão armado
  • 39 - Reabilitação de cantarias
  • 40 - Reabilitação de carpintarias
  • 41 - Reabilitação de serralharias
  • 42 - Reabilitação de estuques
  • 42 - Reabilitação de azulejos