Critérios de medição de vidros e espelhos

01/01/2022Critérios de medição

25.1 – Regras gerais

  1. As medições serão realizadas de modo a serem individualizadas e descritas em rubricas próprias, de acordo com as seguintes características:
    1. Tipo, qualidade e padrão do vidro, de acordo com a classificação comercial corrente, nomeadamente: vidro liso (corrente, escolhido e para espalhar), polido ou despolido e impresso, e vidros especiais tais como o vidro armado, temperado, térmico, etc.;
    2. Espessura nominal do vidro em mm;
    3. Classe da dimensão superficial de cada chapa
    4. Natureza do enquadramento ou suporte onde o vidro será montado, nomeadamente caixilhos de madeira, de alumínio, de cimento, etc.;
    5. Sistema de montagem, principalmente o tipo de fixação e de vedante;
    6. Em casos especiais, os tipos de acabamento ou decoração, tais como: gravura, acabamento de arestas e cantos, abertura de furos, filetes, rincões, etc.
  2. Os materiais semelhantes ao vidro e com as mesmas funções serão medidos pelas mesmas regras.
  3. As medições deverão indicar as referências de identificação dos suportes de vidro, ou locais de aplicação mencionados no projecto, de forma a permitir a sua verificação.
  4. A medição compreenderá o fornecimento, corte e colocação, incluindo os materiais de fixação e de vedação
  5. Na medição de espelhos, além das características enunciadas na alínea a), devem ser consideradas também as seguintes:
    1. qualidade de espelhagem;
    2. tipo de cobertura do tardoz;
    3. tipo de acabamento de arestas, de decoração, número de furos, etc.;
    4. tipo de fixação e acessórios.
  6. As medidas para o cálculo da medição de chapas de vidro ou de espelho serão sempre obtidas do menor rectângulo circunscrito, com arredondamento ao cm nas medidas lineares.

25.2 – Chapa de vidro em caixilhos

  1. A medição será feita em m2 segundo as dimensões aparentes do vidro (“vão-luz”) colocado nos caixilhos.

25.3 – Divisórias de vidro perfilado

  1. A medição será feita em m2
  2. As medidas para a determinação das medições são as das dimensões do vão.

25.4 – Portas e janelas de vidro

  1. Regra geral, a medição será realizada à unidade (un), para o conjunto dos elementos principais e acessórios, com indicação das seguintes características:
    1. constituição;
    2. tipo de movimento ou modo de abrir;
    3. dimensões;
    4. tipo de ferragens.
  2. Os guarnecimentos de vãos e os aros serão medidos nos capítulos relativos à natureza dos respectivos trabalhos.
  3. As medidas para a caracterização das medições serão as das folhas.

25.5 – Persianas com lâmina de vidro

  1. A medição será realizada segundo as regras relativas a portas e janelas de vidro, com indicação do número e dimensões das lâminas de cada elemento.

25.6 – Espelhos

  1. Regra geral, a medição de espelhos será realizada à unidade (un), incluindo ferragens, com indicação das respectivas dimensões.
  2. Os espelhos integrados em caixilhos serão medidos pelas regras indicadas em chapa de vidro em caixilhos.
  3. Os espelhos com função de revestimentos (por exemplo em casas de banho, integrados em mobiliário, etc) serão medidos em m2

Índice

Notas gerais

Estaleiro

Estrutura

Arquitectura

Arranjos exteriores

  • 27 - Pavimentos exteriores
  • 28 - Pavimentos betuminosos
  • 29 - Jardins
  • 30 - Mobiliário urbano
  • 31 - Vedações

Instalações especiais

Reabilitação

  • 37 - Reabilitação de alvenarias
  • 38 - Reabilitação de betão armado
  • 39 - Reabilitação de cantarias
  • 40 - Reabilitação de carpintarias
  • 41 - Reabilitação de serralharias
  • 42 - Reabilitação de estuques
  • 42 - Reabilitação de azulejos