Impermeabilização de casas de banho e cozinhas

03/09/2016

A impermeabilização das zonas húmidas interiores é normalmente esquecida aquando da construção ou reabitação.

Juntamente com as infiltrações na cobertura, é a principal responsável pela deterioração das estruturas dos edifícios, especialmente naqueles com estruturas de madeira.

Enquanto nos edifícios modernos, se ocorrer uma infiltração os estragos são evidentes passados poucos dias, numa estrutura de madeira, os estragos demoram anos até aparecerem. Mas nessa altura, as reparações são caras, mas caras a sério.

As derrocadas da fachada tardoz eram a consequência dessa falta de impermeabilização, porque eram lá que estavam as casas de banho e as cozinhas.

Onde se deve impermeabilizar?

Zonas de duche / banho: Pavimento e Parede na sua totalidade

Zona de lavatório: Por detrás do mesmo, com especial rigor na zona das torneiras

Restante casa de banho: em todo o pavimento com elevação mínima a 10 cm.

Existem 3 razões, pelo qual se devem impermeabilizar as casas de banho:

1 – Inundação

Sendo uma zona com água corrente, devido a negligência ou sinistro, poderá haver consequências graves em caso de ruptura ou torneiras abertas esquecidas, tanto para a base (suporte de assentamento), como para as divisões limítrofes, ou para vizinhos.

2 – Infiltrações

A utilização de água nas zonas de banho e o contacto dela com as zonas de suporte, cria patologias retirando propriedades de estabilidade dimensional e de durabilidade, sobretudo no processo de secagem.

3 – Vapor de Água

Sobretudo nas zonas de banho (banheiras, bases de duche, bases de duche ao nível do pavimento) o vapor de água muito facilmente se impregna pelas juntas cerâmicas, tornando-se líquido entre a peça de acabamento e o suporte.

Quando a casa de banho está sujeita a um uso regular, dificilmente existem condições para a evaporação desta água, o que se agrava perante peças de grande formato. A utilização de betumes de epoxi, poderá não ser a solução mais duradoura, pois sendo rígidos, não acompanham a dilatação térmica linear do suporte.

Não evaporando vai-se impregnando no suporte (de reboco ou outro) retirando as suas propriedades químicas e mecânicas, manifestando-se em deformações.

Schlüter®-KERDI

A solução apresentada pela Schluter é a aplicação de uma membrana de polietileno com características impermeabilizantes e/ou de barreira de vapor. Assim :

  • Se se pretende apenas a impermeabilização o produto recomendado é a lâmina Kerdi com uma espessura de 0,2 mm
  • Se se pretende impermeabilização e barreira contra o vapor de água, a solução será a Kerdi DS com uma espessura de 0,5 mm.

A reduzida espessura torna-as especialmente indicadas para a impermeabilização de zonas interiores e de varandas, dado serem zonas com espessuras de enchimento muito reduzidas.

O revestimento é aplicado directamente sobre o Schlüter®-KERDI. Também podem ser aplicados outros materiais de pavimentação ou camadas de reboco adequadas que possam ser aplicadas com espátula.

Parede Irregular

Acontece com muita frequência na renovação de casas dos anos 60 a 80, em que a cerâmica nas paredes foi colada através da própria argamassa de reboco, em peças de pequenos formato, até 20×20, existirem empenos consideráveis.

Quando se pretendem aplicar peças de grande formato, como p.ex. 40×40 ou maiores, com juntas rectificadas, esses empenos são impossíveis de disfarçar com a argamassa de colagem, pelo facto de esta estar limitada em espessura.

A solução, passará por aplicar um suporte que além de estável dimensional e que garanta a estanquicidade, seja plano com capacidade de nivelar o suporte.

A melhor solução para o efeito é aplicar as placas de 5mm, coladas na totalidade através de cimento cola de base hidráulica, fazer a sobreposição das juntas para garantir a estanquidade, e posteriormente aplicar a nova cerâmica.

Neste vídeo por exemplo, as placas servem inclusivamente para compensar desníveis existentes, entre uma parede em cerâmica e uma parede estucada:

Estrutura em prumos de madeira ou perfis metálicos

Situação cada vez mais actual, tanto em obras de renovação/reabilitação, em que a impermeabilização da casa de banho, tem uma importancia redobrada pela dilatação térmica que este tipo de estrutura está sujeita, assim como pela facilidade de impregnação do vapor de água pelos elementos de fixação.

É extremamente importante a impermeabilização em todas as paredes neste tipo de construção.

A forma mais simples e eliminando passos de trabalho, é através da fixação de placas de kerdi-board com a espessura mínima de 12mm, podendo ser aumentada, caso se pretenda aumentar o nível de isolamento térmico.

Além da fixação das placas aos montantes, na zona das juntas, é importante selar os elementos de fixação, através da banda de impermeabilização Kerdi-Keba, aderida através da cola de impermeabilização Kerdi-Coll.

Descrição do sistema em: http://www.kerdi-board.schluter.pt/prumos-de-madeira-ou-metal.aspx

 

Paredes auto-portantes

Cano não muito frequente em obras novas, mas com um crescimento acentuado na reabilitação quando se pretende dividir uma divisão criando uma zona de banhos, consiste em aplicar perfis em aço inoxidável em u na parede e no pavimento, aplicando placas de kerdi-board de 50mm.

Nas zonas húmidas estas devem ser impermeabilizadas nas juntas, através da cola vedante Schluter Kerdi-Coll e da banda Kerdi-Keba, enquanto que nas zonas não humidas poderá ser revestido com um estuque e a respectiva pintura.

A grande vantagem, além do tempo de execução, é a espessura necessária de apenas 50mm.

Descrição do sistema em: http://www.kerdi-board.schluter.pt/paredes-divisorias.aspx

Downloads

Ficha técnica Schluter KERDI
Ficha técnica Schluter Kerdi Board
Tabela de preços Schluter – perfis e sistema

Preços

A publicar em breve

Tem um projecto ou uma obra em que o possamos ajudar?

Contactos

Email: info@schluter.pt

Telefone: +351 234 720 020

 

Morada

Rua do Passadouro 31 3750-458 Fermentelos